Playlist: Músicas para o parto

sábado, 19 de abril de 2014
imagem: daqui

Ao contrário do que se pode imaginar de uma postagem sobre músicas de parto, na minha playlist, o que menos tem são músicas específicas sobre o tema. 
Tive praticamente duas preocupações para prepará-la:

Primeiramente, a lista deveria ser grande, pois se eu ficar 10 horas em trabalho de parto, não quero ficar 10 horas ouvindo as mesmas "meia-dúzia" de músicas, por isso minha lista está com mais de 60 músicas, totalizando mais de 4 horas de duração.

E segundo, fariam parte da lista as músicas que gosto de ouvir em qualquer ocasião, que me fazem bem independente do tema.
Por isso, para preparar a sua lista, pense naquelas músicas que você já chegou a programar o "repeat" e ouviu mais de dez vezes seguidas.

Enfim, por causa do motivo acima, esse é um post extremamente pessoal, pois obviamente leva em consideração apenas o meu gosto musical. Eu gosto mais de música pop e pop rock internacional, gospel e MPB, mas se você gosta de pagode, sertanejo, ou forró, claro que minha lista não vai te agradar, e você deve ouvir durante o seu trabalho de parto apenas músicas que te animem, te alegrem e te dêem força.

Sendo assim, gostaria de compartilhar com vocês as músicas que eu escolhi:

Tema: Parto/Filho/Infantil
  • Reconhecimento (Isadora Canto)
  • Crescer (Isadora Canto)
  • Pra você guardei o amor (Nando Reis)
  • Beautiful Boy (John Lenon)
  • Trilhares (Palavra Cantada)
  • Só quero ver (Palavra Cantada) Obs: Foi a música que usei como trilha sonora do vídeo do parto do Davi
  • Better Together (Jack Johnson)
  • Debaixo D'Água (Arnaldo Antunes)

Celine Dion (Miracle)
  • What A Wonderful Word
  • A Mother's Prayer
  • Beautiful Boy
  • Come To me

Arnaldo Antunes
  • A Nossa Casa
  • Sem Você
  • Acalanto pra Acordar
  • Azul Vazio
  • Não Vou Me Adaptar

Foster The People
  • Pumped up Kicks
  • Houdini
  • Don't Stop
  • Call It What You Want
  • I Would Do Anything for You
  • Waste
  • Life on the Nickel
  • Miss You

Duffy
  • Rockferry
  • Mercy
  • Syrup & Honey
  • Serious
  • Stepping Stone
  • Hanging On Too Long
  • Distant Dreamer

Newsboys (gospel internacional)
  • Million Pieces
  • Entertaining Angels
  • He Reigns
  • Joy
  • Blessed Be Your Name
  • Shine
  • Breakfast
  • Take Me To Your Leader
  • It Is You
  • You Are My King
  • Devotion
  • Take My Hands
  • Lord

Third Day (gospel internacional)
  • Show Me Your Glory
  • Angus Dei/Worthy, You Are Worthy
  • Consuming Fire
  • My Heart
  • When The Rain Comes
  • Nothing Compares
  • Get On

Instrumental (gospel)
  • Me Derramar (Vineyard Music Brasil)
  • Reina em Mim (Vineyard Music Brasil)
  • Meu Respirar (Vineyard Music Brasil)
  • Grande é o Senhor (Ester Tsunashima)

Outras
  • Eu Sei Que Vou Te Amar (Ana Carolina)
  • Canção Pra Não Voltar (A Banda Mais Bonita da Cidade)
  • Oração (A Banda Mais Bonita da Cidade)
  • Forever Young (Alphaville)
  • Beautiful Day (U2)
  • Lean on Me (Kirk Franklin)
  • I Do (Colbie Caillat)

Agora uma dica que serve para todo mundo... Preparei essa playlist nesse site: http://www.rdio.com/. Você se cadastra facilmente apenas fazendo o login com sua conta do Facebook, e tem direito à um período experimental. É muito fácil e prático!

Se quiser ouvir a minha playlist clique AQUI.

O que acharam?

Gravidez: 39 semanas

sexta-feira, 18 de abril de 2014
Olá, gravidinhas e gravidonas (como eu), e todos que estão acompanhando meu registro da gravidez!

E agora, será que essa é a última postagem?!


Com certeza essa foi a semana que fiquei mais ansiosa. Acredito na influência da lua e com essa mudança de lua (lua cheia) do dia 15 de abril, mais eclipse lunar e lua sangrenta, tudo num mesmo dia, esperava entrar em trabalho de parto nesse dia. Realmente tive muitas contrações, até que regulares, com cerca de 12 minutos de intervalo. Mas, quando entrei em trabalho de parto da gravidez do Davi, também passei uma noite com contrações, sem conseguir dormir, ansiosa, e isso foi péssimo, pois fiquei muito cansada depois da segunda noite sem dormir, no final do trabalho de parto. Por isso, fui dormir e as contrações passaram. A próxima mudança será dia 22, e até lá consigo me controlar melhor.
Outro sinal da minha ansiedade é completamente perceptível quando vou ao banheiro, pois TODAS as vezes olho minha calcinha e o papel higiênico para verificar se o tampão mucoso não está saindo.
Saíram meus últimos resultados de exames, e estão todos "OK", graças a Deus.
Essa semana também tive mais um encontro com a Josi, minha doula. A criação de um vínculo com a doula (e toda a equipe de parto) é muito importante e conseguimos fazer uma amizade bacana, conversamos bastante sobre diversos assuntos, sobre minhas decisões, dúvidas, medos, e sobre meu plano de parto, etc... Ela me ensinou a fazer um escalda-pés para relaxar, me deixar mais centrada, como uma preparação para o parto, e também me ensinou a preparar compressas com o absorvente que serão muito úteis no pós-parto.

Meu peso 60,5 kg (+8,5)


Com 39 semanas de gestação o bebê mede cerca de 50,7 cm e pesa cerca de 3288 gramas, o tamanho aproximado de uma mini melancia.

Muitas futuras mães desenvolvem uma ânsia de fazer uma faxina geral na casa e preparar o quarto do bebê. Trata-se de uma espécie de instinto de "construir o ninho", que em geral ocorre ao mesmo tempo que suas mamas começam a produzir colostro, rico em energia, anticorpos e outras substâncias que estimulam a imunidade do filho. Contrariando seu instinto de arrumação, porém, a gestante deve descansar bastante nos últimos dias da gravidez. Conversar com o bebê é outra tarefa importante na criação de laços antes do nascimento. Nessa semana o fígado está maduro para assumir o controle das funções metabólicas, e há o aumento da capacidade da bexiga para 40 ml. Há também o estabelecimento do padrão respiratório regular de 40  respirações por minuto. Nos bebês do sexo masculino, entre 39 e 40 semanas acontece a chegada dos testículos no saco escrotal. Se o pai e a mãe tiverem preocupações importantes em relação ao parto, deverão buscar aconselhamento médico.

Fonte:
O livro da gravidez - vol.2 - Ed. Duetto
Fotos: Fabricio Sena (papai moderno)



Gravidez: 38 semanas

sábado, 12 de abril de 2014
Olá, gravidinhas e mamães modernas!

A partir de agora já não sei quando será a última semana que farei o registro... Já entro em "clima de despedida" desse projeto.
E bem nesses "finalmentes" tive cólica renal numa noite, e praticamente não dormi. Nunca tive cólica renal antes, mas ainda bem que conheço bem uma contração de trabalho de parto, pois apesar de não ter nada a ver, é bem compreensível que gravidinhas de primeira viagem confundam, pois a dor é bem incômoda!
Bom, estou na fase do siricutico da faxina. Sei que é normal isso acontecer, de querer deixar tudo limpinho, cheiroso e organizado, mas imagino que isso seja ainda mais intenso em quem planeja parir em casa. Estou dando uma geral na organização, nas gavetas, livros, separando alguns para levar no sebo, jogando muita papelada no lixo, arrastando fogão pra lavar o chão, as paredes, limpei até o teto do banheiro. Tudo bem que depois minha lombar fica dolorida, mas tenho que aproveitar o ânimo, que pra fazer faxina, é raro!
Também estou terminando de organizar a lista de músicas que quero ouvir durante o trabalho de parto, tanto com músicas sobre o tema (as poucas que gosto), como músicas que gosto de ouvir em qualquer ocasião.

Meu peso: 59,9kg (+7,9)


Com 38 semanas de gestação o bebê mede cerca de 50 cm e pesa cerca de 3083 gramas, o tamanho aproximado de uma jaca.

O que exatamente desencadeia o nascimento ainda é um mistério. A alteração dos níveis hormonais pode estar envolvida, mas pesquisadores tendem a acreditar que o sinal para iniciar o trabalho tem origem no filho, e não na mãe. Os ossos chatos da cabeça do feto ainda não se fundiram e, portanto, podem deslizar um sobre o outro, alongando-a para que atravesse com segurança o canal do parto. Logo depois, os ossos voltam a seu formato original, e fontanela anterior fecha-se por volta dos 18 meses. Os olhos estão com três quartos do tamanho adulto; ainda não focalizam. A quantidade e o comprimento dos cabelos variam. Em alguns bebês, são escassos; em outros, abundantes. Podem ter 4cm de comprimento ou até mais. Sua pele já perdeu a maior parte da capa de verniz - resta um pouco em áreas vulneráveis.


Fonte:
O livro da gravidez - vol.2 - Ed. Duetto
Fotos: Fabricio Sena (papai moderno)




Almofada de Amamentação

terça-feira, 8 de abril de 2014
Olá, meninas!
Tudo bem?

Almofada de amamentação é um item que consta em sua lista de enxoval para o bebê?!
Na minha lista, sim, e é considerado um item essencial.

Na gravidez do Davi já havia lido sobre os benefícios de usar a almofada de amamentação, por isso eu mesma desenhei um molde e fiz a minha almofada, que ficou bem mais ou menos (pra não dizer que ficou uma porcaria). Mas, mesmo não sendo uma boa almofada, foi muito útil. Por causa da almofada conseguia posicionar melhor o Davi na posição adequada para amamentar. Seu uso evita as dores nos braços, ou nas costas, proporcionando maior conforto, e "salvando" a nossa coluna!

Dessa vez, já sabendo da utilidade do produto, não queria uma almofada "mais ou menos", queria uma de boa qualidade. Dei uma olhada em algumas lojas, mas nenhuma almofada me empolgou.

Então, um dia eu vi uma almofada de amamentação no quiosque da FOM, no shopping. Geralmente eu passo bem longe do quiosque, porque o Davi quer pegar TODOS os produtos, e eu morro de vergonha. Se bem que os vendedores devem estar mais do que acostumados com isso, pois até a gente tem vontade de ficar apertando as almofadas!
O Davi já tem uma almofada para pescoço da FOM, e conhecendo a qualidade, mesmo sem nem ter chegado perto, decidi no mesmo instante em que vi a almofada de amamentação, que aquela seria a almofada que eu usaria.

Essa foi a almofada que eu escolhi:
Almofada para amamentar - Loopy Florestinha
Bonita, flexível, maleável, gordinha e ergonômica, confeccionada com material antialérgico, antibacteriano e atóxico. Com enchimento de micropérolas de poliestireno, base em poliéster e a capa em microfibra de poliamida, é fechada com um zíper, tornando-se facilmente removível, facilitando sua lavagem.
O Kauai também tem a almofada Snap Florestinha (para combinar). Ela também é antialérgica, antibacteriana e atóxica, a base é em viscoelástico, e a capa em microfibra de poliamida. 
A almofada vem com uma capinha que facilita o transporte e possibilita o uso como uma almofada em formato de rolinho, para apoio, e a almofada não deforma, mesmo ficando enrolada dentro da capa! 

Dessa vez pude experimentar a almofada de amamentacão e usá-la de apoio em diferentes posições já durante a gestação.
Nessa primeira foto mostra como mais usei a almofada, abrindo-a e usando tanto como apoio para a cabeça como para a barriga, e dessa forma também proporciona o melhor posicionamento dos braços.
Na segunda foto, outra maneira que também achei muito útil, entre as pernas, para alinhar melhor a coluna, ao mesmo tempo que dá apoio à barriga.

Minha lombar sempre trava quando me deito de costas, muitas vezes pensei ser o nervo ciático, mas conversando com a minha sobrinha, que é educadora física, ela me falou que era um dos músculos flexores do quadril, o "psoas", e que sempre que me deitar de costas ou sentar dessa forma, deveria colocar uma almofada para apoio em baixo dos joelhos para aliviar a lombar.

E também usei bastante como apoio para a lombar, que na gravidez precisa de um cuidado todo especial!

Como podem ver, a almofada é um item multiuso, pois além de ajudar muito na amamentação, no conforto da mãe ainda durante a gestação, ainda poderá ser usado pelo bebê em diversas fases e ocasiões. Para que ele deite-se de costas, ou de bruços, quando estiver começando a se virar para engatinhar, ou como apoio para as costas quando estiver começando a sentar-se.

Na minha primeira gestação fiz uma escolha errada, investi numa poltrona de amamentação e quis economizar na almofada. Deveria ter feito ao contrário, dispensado a poltrona, que para falar bem a verdade, só uso pra jogar a roupa quando tiro do varal, e ter comprado uma boa almofada de amamentação, que é um item totalmente indispensável do enxoval!



Gravidez: 37 semanas

domingo, 6 de abril de 2014
Olá gravidinhas e mamães modernas!

Essa semana de gestação foi muito aproveitada para decidir e preparar os últimos detalhes, terminar de passar as roupinhas, arrumar armário, comprar itens que precisarei para o parto domiciliar e pós-parto, e outras coisas que estavam faltando... Ainda faltam algumas coisas, nem fui atras das lembrancinhas e preciso providenciar outro porta-fraldas, pois o do Davi amarelou, não sei se consigo recuperá-lo.
No final de semana fomos viajar para Caeté-MG, a convite do Tauá Resort, e resolvemos ir de carro mesmo. Então, prestes a completar 37 semanas encarei 650km de estrada! Lá também queria aproveitar bastante o local e por isso acordamos cedo e tivemos um dia cheio de atividades. Valeu muito a pena, pois foi uma baita despedida de filho único para o Davi, e ele merece!
Cada dia tenho mais contrações, cada vez mais doloridas, e umas pontadas "nervosas" na virilha e quadril. As vezes é bom estar tão cansada, pois quando me deito, durmo imediatamente, e a barriga não tem me incomodado nessa hora.
Ontem fomos ao shopping e estávamos passando num corredor, próximo de uma roda de mulheres, quando uma delas começa a puxar assunto comigo, dizendo: " Nossa!!! Sua barriga está muito grande!!!" Fui obrigada a rir e a concordar... Mas já pensou se fossem gêmeos?!

Meu peso: 59,4kg (+7,4)
Com 37 semanas o bebê mede cerca de 49 cm e pesa cerca de 2859 gramas, o tamanho aproximado de um mamão formosa grande.

O desenvolvimento fetal está completo, e na gravidez única o feto é chamado "de termo". Em média, um em dez nasce antes do tempo previsto e será tratado como prematuro ou "pré-termo". Quanto antes nascer, maiores serão seus desafios para sobreviver, embora agora seu corpo possua uma boa camada de gordura e ele pareça saudável e rechonchudo. Os sacos terminais dos pulmões amadurecem e se tornam alvéolos. No nascimento, o ar se difunde pelos capilares. Completa a ossificação no úmero, fêmur e tíbia. Há um aumento do volume de urina; excreção diária é de 25% a 33% do peso fetal. Boa parte da lanugem, que o cobriu durante o desenvolvimento, é expelida no fluído amniótico e substituída por pelos finos aveludados. Os movimentos estão cada vez mais coordenados - já encolhe voluntariamente os braços e pernas contra o corpo, pois o espaço é limitado. Vários reflexos se desenvolveram, e o feto reconhece sons familiares e é sensível à luz filtrada pelo útero, que atrai seu olhar.

Fonte:
O livro da gravidez - vol.2 - Ed. Duetto
Fotos: Fabricio Sena (papai moderno)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...